Publicado em: terça-feira, 25/02/2014

Rumo Logística e ALL podem unir forças e dominar amplamente o mercado

Rumo Logística e ALL podem unir forçasUma gigante do transporte pode surgir para encerrar uma disputa judicial. Ela seria resultado de uma união entre a Rumo, braço de logística da Cosan, e a América Latina Logística (ALL), o que formaria uma empresa avaliada em R$ 11 bilhões. Porém, para sair do papel, a fusão ainda precisa ser aprovada pelo Conselho de Administração e pelos acionistas da ALL, além dos órgãos reguladores.

Caso se concretize, uma única empresa dominará 13 mil quilômetros de ferrovias, pertencentes à ALL, e oito terminais de transbordo e um portuário em Santos (SP), da Rumo. A união confirmaria os rumores que surgiram no início do ano, e que elevaram consideravelmente o valor das ações da ALL.

A proposta é que a Rumo incorpore todas as ações de emissão da ALL, e depois redistribua o resultante da fusão, ficando com 36,5% da nova companhia, e distribuindo o restante aos sócios da ALL. Porém, mesmo com a maior parte dos sócios, a Cosan é quem indicará 9 dos 17 membros do Conselho de Administração.

Alterações na Cosan

Junto a estas possíveis mudanças, a Cosan anunciou que fará uma reorganização societária, motivada pela cisão de seus ativos na Cosan Logística e Cosan Energia. Ambas as empresas devem ter capital aberto, sendo listadas no segmento do Novo Mercado da Bovespa.

Segundo a companhia, esta cisão visa garantir especialização em cada área de atuação da empresa. Além disso, os acionistas da Cosan S.A. terão direito a uma ação de cada empresa. É considerada ainda uma fusão posterior da empresa ALL-Rumo com a Cosan Logística. Esta variação nos ramos de atividade da Cosan, que até certo tempo atrás atuava somente em açúcar e etanol, tem o objetivo de diminuir o efeito dos preços das commodities nas atividades da companhia.