Publicado em: sábado, 01/10/2011

Rosinha Garotinho aguarda julgamento no cargo através de liminar

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) confirmou que Rosinha Garotinho vai ficar no cargo de prefeita da cidade de Campos. De acordo com o TER, a prefeita entrou com um pedido de liminar na tarde desta sexta-feira (30), e foi atendida. Segundo o Tribunal, Rosinha fica no cargo até o julgamento de mérito, que deve acontecer dentro de um mês. Caso não haja julgamento, a liminar perde o efeito.

Além de Rosinha, seu marido Anthony Garotinho, o vice-prefeito Francisco Arthur de Souza Oliveira e três radialistas foram condenados por uso indevido de meios de comunicação e abuso de poder econômico. Os seis envolvidos no caso estão inelegíveis, conforme decisão do Tribunal desta quarta-feira (28).

A Justiça Eleitoral de Campos havia determinado que o presidente da Câmara dos Vereadores, Nelson Nahim, assumisse o cargo de prefeito da cidade.A juíza da 100ª Zona Eleitoral de Campos, Gracia Cristina Moreira do Rosário, publicou um documento na quinta-feira (29) informando da cassação de Rosinha Garotinho e determinou que Nahim assumisse a prefeitura dentro de 24 horas.

A prefeitura de Campos informou que o presidente da Câmara chegou a assumir o cargo de prefeito na sexta-feira (30), mas renunciou logo em seguida. Quem assumiu foi o vice-presidente da Câmara de Vereadores, Rogério Matoso. Em seguida, a Câmara foi informada da decisão do TRE em manter a prefeita Rosinha Garotinho no cargo. Houve tumulto, mas ninguém saiu ferido. O deputado federal e marido de Rosinha, Anthony Garotinho, negou todas as acusações e afirmou que a decisão da juíza foi arbitrária