Publicado em: quinta-feira, 28/06/2012

Romney promete que irá acabar com reforma de saúde em seu primeiro dia como presidente

Nesta quinta-feira (28), Mitt Romney afirmou que irá acabar com a reforma da saúde feita por seu adversário político. O candidato republicano para a presidência dos Estados Unidos declarou que fará a determinação, não feita pela Suprema Corte, logo em seu primeiro dia como novo chefe de Estado norte-americano. A declaração de Romney foi feita pouco após o anúncio de que a lei do atual presidente foi validada.

O presidente dos Estados Unidos e candidato democrata à reeleição, Barack Obama, por sua fez, comemorou a validação da lei e disse que esta decisão é uma conquista do povo norte-americano. Obama solicitou que seus opositores respeitem aquilo que foi decidido pela mais alta jurisdição dos Estados Unidos.

Lei de reforma

A Suprema Corte confirmou uma pare importante da lei de reforma. Esta parte obriga que todos os norte-americanos paguem um seguro-saúde com, mas com determinados limites. Esta determinação judicial significa uma vantagem para Obama, a quatro meses de enfrentar Romney nas eleições, que serão realizadas em outubro. Cinco juízes foram a favor da reforma, entre eles o presidente da Suprema Corte, John Roberts.

No entanto, estes mesmo juízes são a favor de que se coloquem limites para determinadas alterações que serão feitas no programa de saúde pública, o Medicaid, que é voltado para a classe mais humilde do país. Com a decidão, todos os cidadãos norte-americanos deverão ter, até 2014, um seguro médico. Caso não obtenham até a data prevista, poderão sofrer sanções financeiras.