Publicado em: terça-feira, 17/01/2012

Romney critica atuação de Obama com o Talibã em debate republicano

O pré-candidato republicano Mitt Romney, que participou de um debate do partido na noite de segunda-feira (16), criticou o presidente Barack Obama, que é democrata, sobre seu posicionamento em relação ao movimento fundamentalista islâmico Taliban. Romney é o atual favorito do partido a sair vencedor nas eleições prévias que acontecem neste ano. Para ele, os Estados Unidos não deveriam negociar com o Taliban e afirmou que Obama não deveria ter se esforçado para dar início a conversas secretas com o grupo.

No debate, Romney afirmou “o caminho correto para a América é não negociar com o Talibã enquanto o Talibã estiver matando nossos soldados. O caminho certo é reconhecer que eles são inimigos dos Estados Unidos”. Além disso, Romney defendeu que Obama deixou os Estados Unidos em uma situação de “extraordinária fraqueza” por ter retirado os soldados norte-americanos do Afeganistão. Para o republicano, essa foi uma decisão tomada com base em um calendário político.

Também presente no debate, o conservador Newt Gingrich declarou “precisamos satisfazer o país no sentido de que o indicado (do Partido Republicano) tenha um histórico capaz de se contrapor a Barack Obama (o presidente democrata, candidato à reeleição) de forma muito efetiva. Houve um padrão em algumas companhias, um punhado delas, de deixá-las com uma dívida enorme, e então em um ano, ou dois ou três, fazê-las quebrar. Acho que isso é algo a que ele (Romney) deveria responder”.

Em sua defesa, Romney declarou que investiu em mais de cem empresas e que isso resultou na criação de empregos.