Publicado em: sexta-feira, 07/12/2012

Romário consegue assinaturas e pode abrir CPI da CBF

Romário consegue assinaturas e pode abrir CPI da CBFO ex-jogador e atual deputado federal Romário, do PSB-RJ, afirmou na última quarta-feira (5) que finalmente conseguiu reunir o número mínimo de assinaturas de outros parlamentares para abrir uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar possíveis fraudes na CBF (Confederação Brasileira de Futebol). O baixinho, inclusive, já protocolou o pedido junto a Secretaria Geral da Câmara dos Deputados.

Em sua página oficial no Facebook, Romário disse que conseguiu recolher as assinaturas em tempo recorde apenas conversando com os demais deputados federais pessoalmente. Para conseguir instaurar uma CPI, é necessário apoio de, pelo menos, um terço de todos os deputados. Atualmente esse número corresponde a 171 políticos. No entanto, Romário conseguiu reunir 188 assinaturas e tudo isso em apenas 24h.

Romário sempre foi um opositor ferrenho da administração do ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira, que comandou a entidade máxima do futebol brasileiro de 1989 até março de 2012. Segundo ele, todos os deputados da Casa não admitem mais qualquer tipo de sacanagem com o povo brasileiro principalmente no que diz respeito ao futebol, uma das maiores paixões nacionais. Romário acredita que há muitas irregularidades na administração da CBF e do futebol brasileiro.

Entre as principais reivindicações de Romário com a CPI está a questão de contratos estabelecidos entre a CBF e empresas que pertenciam ao próprio Ricardo Teixeira ou então a amigos e ‘laranjas’ do ex-presidente. Além disso, o ex-jogador contesta também a sucessão no comando da entidade máxima do futebol brasileiro na qual Ricardo Teixeira foi substituído por José Maria Marin.