Publicado em: quarta-feira, 14/03/2012

Rodoviários suspendem greve em Belo Horizonte

Nesta quarta-feira (14), foi suspensa a paralisação dos rodoviários que teve início no começo da semana em Belo Horizonte e Região Metropolitana. Segundo a categoria, os trabalhadores devem cumprir normalmente sua jornada durante o período da manhã, e durante a tarde comparecer a uma assembleia. A suspensão da greve ocorreu em uma reunião que aconteceu na noite desta terça-feira (13) em que foi decidido avaliar a proposta dos patrões.

Anteriormente havia ocorrido uma reunião com representantes dos sindicatos dos trabalhadores, além das empresas que são responsáveis por administrar o transporte público. A audiência aconteceu na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e na ocasião foi decidido que a paralisação iria permanecer. A proposta de reajuste salarial feita foi de 9%.

A greve dos rodoviários teve início na segunda-feira (12) em resposta negativa à proposta patronal. Segundo informações do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Belo Horizonte e Região (STTRBH), a reivindicação dos motoristas, cobradores e despachante foi de 20% de reajuste. De acordo com dados da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), cerca de 1,6 milhão de passageiros utilizam o transporte coletivo todos os dias.

Somente na segunda-feira (12), a paralisação dos rodoviários de Belo Horizonte e Região Metropolitana, pode ter gerado um prejuízo de até R$ 15,23 para o comércio da capital. “Com a paralisação no sistema de transporte coletivo, muitos comerciantes tiveram a equipe reduzida, alguns nem puderam abrir as portas, já que os funcionários não conseguiram chegar ao local de trabalho”, informou Bruno Falci, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH). Segundo ele, de acordo com a lei, donos das lojas não podem descontar de seus funcionários o pagamento e os benefícios que correspondem à ausência no trabalho por causa da greve entre os rodoviários.