Publicado em: sexta-feira, 22/06/2012

Rio+20 termina hoje acaba hoje, mas causa polemica entre movimentos sociais

A Rio+20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável termina hoje, no meio da tarde. Para finalizar o evento será lançado o documento final chamado de “O Futuro Que Queremos”. O texto contém 49 páginas e apresenta um balanço daquilo que foi discutido durante os 10 dias de evento. No entanto, o conteúdo ainda causa diversas polêmicas e divide opiniões. Enquanto as autoridades brasileiras comemoram a inclusão do desenvolvimento sustentável aliado a diminuição da pobreza, os movimentos sociais reclamam da falta de ousadia no texto. Como critica a isso, estão agendadas para hoje e amanhã novas manifestações. Hoje os movimentos pretendem, por exemplo, discutir o texto para apresentarem uma nova versão aos chefes de governo. No entanto, embora os movimentos sociais estejam descontentes com o resultado do evento, o embaixador André Corrêa do Lago, chefe da delegação do Brasil na Rio+20, disse que o saldo da Rio+20 é positivo. Esse ressaltou justamente a inserção do desenvolvimento sustentável em diversas áreas, como o social e econômico.

ONGs criticam resultado do evento e dizem que falta clareza no documento

Enquanto os chefes de governo e, principalmente, os representantes brasileiros dizem que o saldo foi positivo, as ONGs reclamam da falta de ousadia das autoridades para definir algumas questões, como é o caso dos repasses financeiros que não fica claro que é responsável por essas ações e também não há discriminação de prazos para a adoção de medidas e a ampliação de alguns programas ambientais. Embora no Riocentro, onde ocorriam as palestras, os protestos foram menos intensos, no restante da cidade eles dominaram as ruas. Também houve protestos solitários, como do gaúcho Aristide Souza Maltoni, que sozinho pedia mais clareza nas metas da Rio+20. Ele gritava para chamar a atenção das autoridades que passavam pelo local.