Publicado em: segunda-feira, 08/08/2011

Rio Grande do Sul registra mais 2 mortes por gripe suína

A Secretaria da Saúde do Rio Grande do Sul confirmou, nesta sexta-feira (5), mais duas novas vítimas fatais da gripe suína, a influenza A (H1N1). A secretaria ainda notificou outros de sete novos casos da doença. O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS) informou que, este ano, já são 96 casos confirmados e 11 óbitos. Dos 1.102 casos suspeitos notificados, 961 foram descartados em exames laboratoriais e 45 continuam em investigação.

Entre os casos aonde houve óbito, esta uma menina de 6 ano, que apresentava baixa imunidade e morava em Caxias do Sul. Ela chegou a ser internada e a receber o tratamento com antivirais. Outra das vítimas fatais é uma caso que já havia sido divulgado não boletim da secretaria no dia 22 de julho, uma menino de 1 ano, portador de Síndrome de Down e cardiopatia congênita. Ele foi internado no dia 15 de julho e morreu no dia 2 de agosto.

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde informou que a situação não é comparável com uma epidemia. “Em comparação com o surto ocorrido em 2009, os números registrados neste ano são muito inferiores. No mesmo período, naquela oportunidade já haviam sido notificados 4.778 casos suspeitos, com 2.576 casos confirmados e 259 óbitos. Além disso, outros vírus respiratórios estão circulando com maior intensidade, como os vírus da influenza A sazonal e o vírus sincicial respiratório”, explica.

O CEVS orienta que as medidas preventivas continuam a ser atoadas por toda a população. Segundo o centro, atos como lavar as mãos, cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar, ventilar os ambientes e afastar os doentes do convívio social por uma semana podem evitar a contaminação. O foco do tratamento da doença continua sendo o tratamento com antivirais a todos os pacientes suspeitos da influenza que estão hospitalizados. O antiviral (oseltamivir) precisa ser receitado por um médico em casos suspeitos, de preferência nas primeiras 48 horas do quadro clínico, que apresenta sintomas como febre, tosse, dor de garganta, dores musculares e nas juntas. O medicamento está disponível nas farmácias populares.