Publicado em: terça-feira, 14/02/2012

Rio de Janeiro: começa hoje o julgamento da milícia Liga da Justiça

Os irmãos Natalino, ex-deputado do Rio de Janeiro, e Jerônimo Guimarães, ex-vereador, serão julgados pelo 4º Tribunal do Júri do Rio nesta terça-feira (14). Os dois são acusados de chefiar uma das milícias mais perigosas do Rio de Janeiro, conhecida como Liga da Justiça, além de tentar assassinar Marcelo Eduardo dos Santos, cobrador de uma van que faz transportes na Zona Oeste da cidade. Luciano Guinâncio Guimarães, filho de Jerominho, e Leandro Paixão Viegas, conhecido como Leandrinho Quebra-Ossos também serão julgados.

O ex-policial militar, Ricardo Teixeira Cruz, conhecido como Batman, também é acusado, mas sua defesa conseguiu desmembrar o processo e ele será julgado de forma separada. De acordo com a promotoria, o crime teria sido cometido por ele, Luciano e Leandrinho Quebra-Ossos a mando dos dois irmãos. O julgamento deveria ter ocorrido em outubro, mas a ausência do secretário municipal de assistência social, Rodrigo Bethlem, testemunha relacionada para o caso, causou o adiamento.

A milícia Liga da Justiça surgiu em Cosmos na Zona Oeste do Rio e tem como logomarca o morcego do Batman. O crime que está sendo julgado aconteceu em junho de 2005 durante uma carreata em Guaratiba, Zona Oeste. A milícia tentava tomar o controle da linha de van Jardim Maravilha-Campo Grande, para cobrar um pedágio de R$ 42 por dia útil de cada um dos 64 motoristas que faziam o trajeto. O motorista Marcelo conseguiu escapar do atentado sem ferimentos.

Em março de 2009, Jerominho, Natalino, Luciano, Batman e Quebra-Ossos foram condenados pela 42ª Vara Criminal da Capital pelo crime de formação de quadrilha armada. As penas variam de nove a dez anos de prisão. Os réus estão presos desde então na penitenciária de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul.