Publicado em: quinta-feira, 16/02/2012

Rio de Janeiro: ação contra o tráfico no Morro do São Carlos tem 11 presos

Onze pessoas foram presas, na manhã desta quinta-feira (16), por agentes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRF) da Polícia Federal em uma operação contra pontos de vendas de drogas no Morro do São Carlos, no Estácio, na Zona Norte do Rio. Entre os presos está Luis Piedade, ex-comandante da Unidade da Polícia Pacificadora (UPP), que atua na região e o soldado da PM Alexandre Duarte, que atuava na UPP do Fallet/Fogueteiro.

Segundo a Polícia Federal, todos os presos estavam sendo investigados por serem suspeitos de estarem envolvidos com o tráfico na comunidade. Antes disso, dois irmãos suspeitos de estarem em envolvimento com o tráfico no Morro de São Carlos foram presos em uma ação conjunta entre policiais militares do 14º BPM (Bangu) e a Policia Federal.
Os dois estavam em casa, em Bangu, na Zona Oeste, onde foram encontrados dinheiro e uma pistola sem numeração. Os presos foram encaminhados até a Superintendência da PF, na Praça Mauá.

A “Operação Boca Aberta”, como é chamada, foi realizada em conjunto com o Batalhão de Choque, o Batalhão de Operações Especiais, o GAM (Grupamento Aéreo e Marítimo) e com o SAER (Serviço Aeropolicial). Ao todo, foram apreendidos 107 frascos de lança-perfume, mais de 320 kg de maconha, carregadores e munição de fuzil, material para embalar as drogas, radiotransmissores e uma balança de precisão. As investigações do caso duraram cerca de 10 meses

Pacificação

Em fevereiro de 2011, o Morro do São Carlos foi pacificado, entretanto a 17ª UPP só foi inaugurada três meses depois. Ela atende os 17 mil moradores da comunidade e conta com 250 policiais, sendo o maior contingente feminino dentro das UPP`s com 51 mulheres.