Publicado em: terça-feira, 10/05/2011

Ricardo Teixeira teria pedido ‘presente’ para votar na Inglaterra como sede da Copa

Uma polêmica assolou o mundo do futebol nesta terça-feira (10). De acordo com o ex-presidente da Federação Inglesa de Futebol, Lord Triesman, quatro cartolas teriam exigido “presentes” para escolher a Inglaterra como sede da Copa do Mundo de 2018.

As declarações de Lord Triesman foram proferidas em uma comissão do parlamento inglês que apura o que falhou na tentativa inglesa de sediar a Copa. A Rússia foi a escolhida como sede.

O ex-dirigente afirmou que o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, foi um dos que fizeram pedidos. Os outros são o paraguaio Nicolas Leoz, o trinitário Jack Warner e o tailandês Worawi Makudi.

Triesman disse que Ricador Teixeira, em um encontro no Catar no dia 14 de novembro de 2010, proferiu a seguinte frase: “Diga-me o que você pode fazer por mim quando você for me ver”.

O dirigente de Trinidad e Tobago pediu 2,5 milhões de Libras e a construção de um centro educativo no seu país. O tailandês quis apenas o valor dos direitos de transmissão de um amistoso entre Inglaterra e Tailândia. Já o que mais surpreendeu foi o pedido do paraguaio. Leoz solicitou o título de Cavaleiro Inglês pelo voto.