Publicado em: quinta-feira, 01/03/2012

Ricardo Teixeira pode tirar licença médica

Ricardo Teixeira garantiu que seguirá no comando da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), mas o dirigente poderá deixar o cargo nos próximos dias, ainda que seja provisoriamente. Durante a assembleia-geral com os representantes das federações, Teixeira deixou em aberto a possibilidade de pedir licença médica.

Um dia antes da reunião, durante um encontro informal com alguns presidentes de federações, Ricardo Teixeira passou mal e teve de deixar o compromisso para ir ao consultório médico. No dia seguinte, o tema teria sido abordado com os dirigentes das federações.

O presidente da Federação Cearense, Mauro Carmélio, afirmou que o estado de saúde de Ricardo Teixeira merece cuidados e, que nos próximos dias, deverá ser definido se o mandatário do futebol brasileiro terá de pedir licença. Antes, Rubens Lopes, presidente da Federação do Rio de Janeiro havia negado a possibilidade de Teixeira se licenciar do cargo.

Pelo que foi acordado durante a assembleia na CBF, caso Ricardo Teixeira deixe o comando da entidade, temporariamente, cabe a ele indicar quais dos vice-presidentes assumiria a presidência. Já se Ricardo Teixeira deixar em definitivo o cargo, José Maria Marin, vice mais velho e representante da Federação Paulista, assume a entidade.