Publicado em: segunda-feira, 26/09/2011

Reunião entre FMI e Banco Mundial encerra com atenção voltada para a Europa

A reunião anual realizada entre o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional (FMI) encerrou neste domingo (25) com as suas atenções voltas a crise da dívida europeia e também com o pensamento que uma ação coletiva é “crucial” para evitar uma nova onda de incerteza mundial.

“O euro é o pilar essencial e estável do sistema monetário internacional (…) Seu papel central faz com que seja crucial que qualquer dúvida sobre seus fundamentos institucionais seja eliminada”, afirmou o presidente do Instituto de Finanças Internacionais, Josef Ackermann.

O pedido da intervenção do FMI na crise da dívida foi realizado de forma gradual e repetida tanto pelos países emergentes, que continuam a crescer mesmo com os sinais da nova crise mundial, como nos países avançados, que estão em uma fraca recuperação desde a crise de 2008.

“Há um claro reconhecimento da gravidade da situação. Existe uma muito forte resolução que nossos colegas europeus farão o necessário para evitar a perspectiva de um prolongado período de estagnação”, esclareceu o presidente do Comitê Financeiro e Monetário Internacional do FMI, Tharman Shanmugaratnam.