Publicado em: quarta-feira, 31/10/2012

Reservatórios energéticos do Nordeste estão com baixa quantidade de água

Reservatórios energéticos do Nordeste estão com baixa quantidade de águaA quantidade de água nos reservatórios da Região Nordeste do país encontram-se em alerta. Conforme informações do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), que foram demonstrados em reunião no Programa de Operação Mensal, a quantidade de chuva que vem caindo nas bacias dos 9 estados que compõe a região alcança o pior nível nos últimos 83 anos, e isto está dificultando que a quantidade de água nos reservatórios se recomponha. Para piorar ainda mais esta situação, não foram todas as termoelétricas da ONS que puderam operar.

Apenas no mês de outubro, a quantidade de armazenamento no Nordeste reduziu 8,2 pontos porcentuais, indo de 42,6% para 34,4%, que é o pior nível desde o ano de 2003. Estes números são 5,8 pontos a mais do que o limite de segurança para que o mercado seja completamente abastecido, que foi uma classificação feita pelo governo após o racionamento que ocorreu no ano de 2001.

Há a esperança de que as chuvas previstas para os meses de novembro e dezembro fiquem com maior consistência e recomponham os lagos presentes nas hidrelétricas. Paulo Toledo, sócio da Ecom Energia diz que ainda é muito cedo para que se possa falar em desabastecimento.

A quantidade de água armazenada em reservatórios do Nordeste é a pior em todas as regiões brasileiras, logo após vem o sistema Sudeste/Centro-Oeste, que diminuiu aproximadamente dez pontos porcentuais no mês de outubro. A grande preocupação é que, mesmo estando em uma situação complicada, a região envia energia para o Nordeste. Nos dias 27 e 29, a quantidade de energia enviadas para o Nordeste pelo no Sudeste e Centro-Oeste foi de 1.120 MW, já o Norte enviou 1.048 MW. Com a quantidade de consumo em alta no país e os reservatórios com quantidade muito baixa, foi necessário realizar este “intercâmbio” energético.