Publicado em: terça-feira, 28/02/2012

Repsol descobre nova reserva de Petróleo na Bacia de Campos

O grupo espanhol Repsol YPF anunciou nesta segunda-feira (27) uma nova descoberta de petróleo em território brasileiro. Segundo informações do grupo, a nova reserva se concentra na Bacia de Campos, no prospecto Pão de Açúcar.

O local onde foi feita a descoberta está a 195 quilômetros das costas do Rio de Janeiro e a 2.800 metros de profundidade. De acordo com as primeiras avaliações, a reserva contém grande potencial, possui recursos de alta qualidade e parece ser uma das maiores feitas até agora no país.

As pesquisas iniciais realizadas pela companhia mostraram também que a reserva oferece excelentes taxas de fluxo de petróleo. Um comunicado enviado pela Repsol YPH afirma que os testes de produção apresentaram resultados significativos quanto a quantidade de petróleo a ser extraída. Serão cerca de 5.000 barris de petróleo ao dia e 807.349 metros cúbicos diários de gás. A reserva Pão de Açúcar, como ficou conhecida, é a terceira encontrada no Bloco BM-C-33. Nele estão localizadas também as de Seat e da Gávea. Esta última é considerada uma das 10 maiores descobertas do mundo em 2011, segundo a empresa.

A nova descoberta reafirma, segundo a companhia, o offshore do Brasil como uma das áreas mais relevantes para o crescimento de reservas de combustível no mundo. A Repsol acredita que o Brasil é um dos eixos mais importante de sua estratégia. A empresa já está implantada ao longo das costas brasileiras, principalmente porque nos últimos anos se multiplicaram as explorações em águas profundas no país. A descoberta da nova jazida ocorreu em parceira com a chinesa Sinopec. Com isso a Repsol e a Sinopec possuem 35% do consórcio responsável pela descoberta. A exploração também terá participação da Petrobras (30%) e da Statoil (35%).

Em nota, a Statoil informou ontem que essa é sua sexta descoberta de alto impacto em 12 meses. Em 2011 a empresa também encontrou outras jazidas, tais como as de Havis, Skrugard e Johan Sverdrup, na Noruega; Zafarani, na Tanzânia; e Sul Peregrino, no Brasil.