Publicado em: segunda-feira, 21/09/2009

Renault é advertida com suspensão de dois anos e Briatore é banido

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) anunciou na manhã desta segunda-feira (21) sua decisão no caso da Renault. A escuderia foi acusada de mandar o piloto brasileiro Nelsinho Piquet provocar um acidente propositalmente para favorecer o outro piloto da equipe no Grande Prêmio de Cingapura, em 2008.

Depois de duas horas de audiência, a entidade decidiu somente advertir a Renault. A equipe francesa não cumprirá a pena porque admitiu a culpa, mas será banida caso tenha novos problemas graves nos próximos dois anos.

Tanto Nelsinho Piquet, que teria provocado o acidente, quanto Fernando Alonso, beneficiado com a batida, compareceram ao julgamento realizado em Paris e foram inocentados, já que contribuíram com as investigações do caso.

Porém, o ex-chefe da escuderia Renault, o italiano Flavio Briatore, foi banido definitivamente da categoria, sendo proibido até mesmo de ser empresário de pilotos. Já o ex-engenheiro-chefe Pat Symonds fica suspenso por cinco anos da Fórmula 1.