Publicado em: terça-feira, 26/02/2013

Renan Calheiros afirma que se fosse jovem também protestaria

Renan Calheiros culpa manifestações contra ele por ser Nordestino e afirma que se fosse jovem também protestariaDurante uma entrevista nesta segunda-feira para uma rádio da cidade de Maceió (AL), o senador e presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL) disse que, se ele ainda fosse um jovem estudante, também assinaria o manifesto para que ele deixasse a presidência da Casa.

Calheiros disse ser natural que ocorram manifestações em diversas cidades, como ocorreu neste domingo (24), que eram contrários à volta dele para à presidência do Congresso. Ele diz que durante a juventude dele, ele participou de diversas dessas manifestações enquanto era um líder estudantil. Ele diz que as pessoas têm duas formas para fazer política, uma é através do protesto, fazendo a cobrança para as autoridades de determinadas posições. Ele afirmou que se esta manifestação que ocorreu no domingo (24) tivesse ocorrido entre os anos de 1978/79, com certeza Renan estaria presente nela.

Renan Calheiros afirmou que interpreta estas manifestações como sendo uma mensagem, da juventude, para que, segundo ele, possa ser um presidente melhor do que já é no Senado, já que esta é a terceira vez que ele ocupa o cargo.

Para Calheiros, sempre há certa insatisfação quando uma pessoa do Nordeste está ocupando um cargo de importância para a República, e ele diz que no Legislativo, hoje em dia há dois nordestinos ocupando cargos-chave. Ele, como presidente do Senado, e Henrique Eduardo Alves, (PMDB-RN), ocupando a presidência da Câmara dos Deputados.

O senador promete para o dia 19 de março a votação de novos critérios na distribuição de Fundo para a Participação de Estados. Renan esteve durante o final de semana no estado de Alagoas para que fizesse visita para municípios que foram atingidos pela seca. Ele andou no Canal do Sertão, obra que tem inauguração marcada para ocorrer durante o mês de março.