Publicado em: quinta-feira, 22/03/2012

Relatório do BC mostra que bancos brasileiros estão sólidos mesmo com a crise

De acordo com um relatório divulgado pelo Banco Central (BC), os bancos brasileiros não estão com dificuldades devido à crise mundial. O documento foi publicado ontem pela entidade financeira e é elaborado semestralmente. Trata-se do Relatório de Estabilidade Financeira do BC. O papel dessa pesquisa é indicar a sustentabilidade do setor econômico. Neste semestre o relatório mostrou que mesmo em situações de estresse mundial da economia, os bancos têm capacidade de “solvência”. Isso prova o fortalecimento das instituições brasileiras mesmo em situações difíceis no setor macroeconômico.

O novo documento mostrou que o sistema bancário brasileiro tem preparação o suficiente para seguir os novos requisitos de solvência. Trata-se, por exemplo, das definições que foram feitas pelo Comitê de Supervisão Bancária de Basileia, em setembro de 2011. O documento ficou muito conhecido como Basileia III.

O índice de Basiléia foi criado para medir o limite dos bancos em situações de crise. Na pesquisa feita agora, esse indicador mostrou que os bancos brasileiros atingiram 15,4%. O mínimo exigido pelo Banco Central (BC) é de 11%. Esse percentual mostra que a liquidez continua elevada e que as instituições privadas conseguiram expandir, mesmo com um desenvolvimento mais lento que em períodos anteriores. Isso ocorreu no Brasil, por exemplo, devido ao aumento da taxa de juros para conter a alta da inflação em 2011.

O aumento da busca de crédito, por exemplo, ocorreu para empréstimos familiares e imobiliários. Além disso, outro fator que influenciou nos números para 2011 foi a alta da inadimplência. Há também outras variáveis que influenciaram no processo de estabilidade das instituições bancárias brasileiras como é o caso do aumento da renda, das concessões de crédito e da melhora na atividade econômica.