Publicado em: terça-feira, 17/07/2012

Relatório afirma que governo Chávez pune e contém oposição com censura

Nesta terça-feira (17), foi divulgado um relatório, feita pela organização Human Rights Watch, que luta pelos direitos humanos, que afirma que o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, conseguiu fazer um articulado sistema que impõem restrições e punições para aqueles que fazem críticas a seu governo. O relatório, chamado “Apertando o Cerco: Concentração e abuso de poder na Venezuela de Chávez”, foi divulgado em Washington.

De acordo com o relatório, o governo Chávez usa um sistema de autocensura, tanto na mídia quanto no judiciário, sendo que, desta forma, conseguiu, praticamente, manter o controle do funcionamento das altas cortes venezuelanas. O diretor da ONG para as Américas, José Miguel Vivanco, afirma que o sistema é apenas uma fachada legal, e fez uma comparação com o governo de Alberto Fujimori, no Peru.

Precursor

De acordo com Vivanco, Fujimori foi o precursor deste modo de governar na América Latina, e possuía um aparato legal para servir a seus propósitos. O relatório feito pela ONG reúne várias leis, restritivas, para a mídia. Além disso, também descreve a pressão contra rádios e TVs do país, que precisam de concessões para poder funcionar.

O relatório faz um alerta para a exemplificação das punições, como, por exemplo, uma autocensura por parte dos jornalistas. Mesmo sendo alvo da censura e das punições do governo, jornais importantes do país continuam a circular fazendo críticas, como o “El Nacional”, “Tal Cual” e “El Universal”.