Publicado em: sexta-feira, 24/08/2012

Redução de IPI para automóveis deve ser prorrogada por dois meses

Redução de IPI para automóveis deve ser prorrogada por dois mesesA presidente Dilma Rousseff está querendo garantir que a economia do país tome novo fôlego no segundo semestre deste ano e para isso ela quer que o setor automotivo continue sendo o responsável por mostrar que a indústria do nosso país está se recuperando.

Por conta disso, está praticamente definido que a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para carros, que deveria se encerrar na semana que vem, continue valendo por pelo menos mais dois meses. A equipe econômica do governo federal avaliou que a redução do imposto gerou no mercado os efeitos que estavam sendo esperando quando ela foi adotada. Por isso, a prorrogação do prazo da redução do IPI seria indispensável para que a economia brasileira não sofresse uma queda nos seis últimos meses do ano.

No entanto, a medida de prorrogação da validade da redução do IPI deverá ser anunciada de forma oficial somente na próxima semana, na sexta-feira, 31 de agosto, que é o último dia de vigência do prazo que foi dado inicialmente pelo governo federal.

Pessoas ligadas à presidência falaram que a medida só deverá ser cancelada caso o governo federal ache que a arrecadação está abaixo do necessário, o que faria com que ele tivesse que parar de abrir mão da receita gerada por esse imposto.

A redução do IPI para carros nacionais zero quilômetro começou a ser aplicada em maio. Os automóveis de até mil cilindradas tiveram a redução do imposto de 7% para zero. Já aqueles que tem motor entre mil e duas mil cilindradas e que são flex, tiveram o imposto caindo de 11% pra 5,5%. Já para a categoria dos utilitários, imposto passou de 4% para 1%.

O ministro da Fazenda Guido Mantega quer que a prorrogação da redução do imposto só seja oficializada no último momento, para que os brasileiros não adiem de fazer as suas compras por conta dessa possibilidade.