Publicado em: quarta-feira, 24/08/2011

Recompensa e anistia como prêmios a quem entregar Kadafi vivo ou morto

O Conselho Nacional de Transição (CNT) divulgou nesta quarta-feira (24) que os aliados ao regime do ditador Muammar Kadafi que entregarem o coronel vão ser anistiados. Independente de quem seja, aquele que conseguir entregar Kadafi vivo ou morto receberá a anistia do CNT. O presidente do CNT, Mustafa Abdel Jalil, afirmou que um empresário da cidade de Benghazi, local escolhido como sede temporária do Conselho, estaria oferecendo recompensa no valor de US$ 1,6 milhão pela captura do ditador.

Enquanto Kadafi não for encontrado a capturado, os rebeldes não conseguem garantir a instauração do novo regime, pois aliados ao ditador podem continuar mantendo a repressão violenta. De acordo com Jalil, “o regime de Muammar Kadhafi não estará acabado enquanto ele não for capturado vivo ou morto. Seu comportamento gera temores de uma catástrofe. Os lealistas continuarão a atacar enquanto Kadhafi não for capturado.” Além disso, o presidente afirma que soldados de Kadafi continuam a atacar o quartel-general do ditador, ocupado pelos rebeldes.

Outra informação liberada nesta quarta-feira é que os jornalistas estrangeiros encarcerados no Hotel Rixos, em Trípoli, foram libertados. A rede de TV CNN e testemunhas no local conseguiram confirmar que os reféns foram resgatados. Os jornalistas estavam presos no hotel desde domingo.

Os rebeldes conseguiram invadir o quartel-general de Kadafi, o qual também é a sua residência, nesta terça-feira (23). Quando entraram no local, foi possível perceber que Kadafi havia fugido. Horas depois da ocupação, Kadafi liberou um comunicado afirmando que vai lutar até a morte contra os oposicionistas.