Publicado em: terça-feira, 04/11/2014

Receita Federal Lança “rascunho” como ferramenta facilitadora para facilitar declaração de Imposto de Renda

Receita Federal Lança “rascunho” como ferramenta facilitadora para facilitar declaração de Imposto de RendaA Receita Federal anunciou nesta segunda-feira o lançamento de uma ferramenta, que tem como objetivo facilitar a vida do contribuinte, já que através do chamado “rascunho”, todos os contribuintes podem ir preenchendo com dados ao longo do ano, o objetivo da Receita Federal é que o contribuinte possa lançar dados no decorrer do ano e evitar que, no momento de declarar o Imposto de Renda, esses dados possam ser esquecidos ou perdidos.

A nova ferramenta estrá disponibilizada para as pessoas que utilizam computadores, tablets e também smartphones, não há obrigatoriedade de uso do “rascunho”, é o contribuinte que decide se quer ou não utilizá-lo, quem se utiliza de computador já pode baixar a ferramenta através do site da Receita Federal, onde este ficará disponibilizado até o final do mês de fevereiro, para aqueles que utilizam tablets e smartphones a ferramenta estará disponibilizada no interior do aplicativo IRPF e pode ser baixada na Google Play, para sistema Android e também na App Store, para sistema IOS.

Apesar deste novo recurso, a declaração pré preenchida, que foi lançada este ano pela Receita Federal, continuará disponibilizada para os contribuintes que desejarem se utilizar da mesma, para aqueles que desejarem se utilizar da nova ferramenta, vale lembrar que os campos de preenchimento serão iguais aos da Declaração oficial.

Depois que o contribuinte passa a utilizar o “rascunho”, este pode preencher os dados correspondentes a cada campo, por exemplo, caso o indivíduo compre um automóvel ou quite uma despesa médica, além disso poderá ser incluso no rascunho também informações de dependentes, rendimentos, movimentações de bens e direitos, além de pagamentos que tenham sido realizados entre o primeiro dia de janeiro até o último dia do mês de dezembro do ano de 2014.

Após preencher o rascunho, caso o contribuinte deseje salvar com os dados já implantados, é necessário que este deixe uma palavra-chave, como senha, caso o contribuinte se esqueça desta palavra, ele não terá mais acesso a ferramenta, pois não há possibilidade de recuperação da palavra.

Segundo a Receita Federal os dados que serão dispostos no “rascunho” não servirão para cálculo de imposto devido, os dados que forem disponibilizados pelos contribuintes apenas estarão armazenados no banco de dados do sistema da Receita Federal, segundo Carlos Roberto Occaso, subsecretário de Arrecadação e atendimento da Receita Federal, a Receita não utilizará os dados dispostos no “rascunho”, eles apenas criaram esta ferramenta para facilitar a declaração do contribuinte.

Para a declaração de 2015, o contribuinte deve importar os dados que já estão dispostos no “rascunho”, e no momento em que o contribuinte efetuar o preenchimento de toda a Declaração de Imposto de Renda, e em seguida a transmitir para a Receita Federal, o “rascunho” será automaticamente apagado do banco de dados do sistema da Receita.