Publicado em: sexta-feira, 24/02/2012

Receita Federal arrecada valor recorde em janeiro

A arrecadação da Receita Federal em janeiro foi de R$ 102,579 bilhões. Este valor é recorde da história. O resultado do primeiro mês de 2012 teve uma alta de 6,04% em relação a janeiro de 2011, quando foram recebidos R$ 91,071 bilhões. Comparando esses dados de janeiro com dezembro do ano passado, a alta foi de 5,57%, já que no último mês de 2011 a soma foi de R$ 96,625 bilhões.

Segundo a Receita Federal, o recorde da arrecadação em janeiro deste ano se deve a quatro principais fatores. O primeiro deles é que o recolhimento de tributos foi maior devido ao pagamento do Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e também da Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL). Em janeiro também foi arrecadado o pagamento do ajuste anual do IRPJ e da CSLL. Embora as empresas tenham até março para isso, muitas delas já se adiantaram.

Outros dois fatores ressaltados pela Receita Federal foram: o pagamento de royalties da extração de petróleo e o comportamento dos indicadores macroeconômicos de dezembro que afetaram a arrecadação tributária. Segundo a Receita, os indicadores influenciam a arrecadação do IPI, do PIS e da Cofins. Essa foi a primeira vez na história que a arrecadação mensal passou de R$ 100 bilhões.

Recolhimento de IOF aumenta 16,51% em janeiro

A arrecadação do IOF chegou a R$ 2,931 bilhões em janeiro. Esse valor representa um aumento de 16,51% em relação ao mesmo mês de 2011. De acordo com a Receita Federal, o resultado teve influência de operações geradas entre setembro e outubro de 2011. Contribuíram com o aumento as alterações nas alíquotas do imposto, as quais se referem às operações de crédito e câmbio. A Receita também anunciou que obteve um crescimento de 16,75% na quantidade de operações de crédito.