Publicado em: quarta-feira, 24/08/2011

Rebeldes líbios planejam transferência do CNT para a cidade de Trípoli

A invasão ao quartel-general de Muammar Kadafi em Trípoli realizada nesta terça-feira (23) garantiu a possibilidade aos rebeldes de transferirem a sua própria sede, do Conselho Nacional de Transição (CNT) em Benghazi, para a capital do país. A previsão é que a transferência tenha duração de dois dias. Depois de entrarem no quartel-general de Kadafi, descobriram que o ditador não estava dentro da sua fortaleza.

Durante entrevista concedida na noite de terça-feira, o número 2 dos rebeldes, Mahmud Jibri, afirmou que “construímos agora uma nova Líbia, com todos os líbios como irmãos por uma nação unida, civil e democrática. Haverá uma primeira eleição constitucional, mas devemos ser dignos da revolução e construir um novo país.” Para ele, a construção para uma “nova Líbia” começa “imediatamente”. Após a invasão ao quartel-general, os rebeldes declararam que as forças de segurança que estavam protegendo o local se renderam e não tentaram resistir.

Quando a transferência da capital for terminada, a última etapa do plano dos rebeldes, conhecida como ‘declaração constitucional’ vai ser colocada em prática. Nesse momento, os rebeldes pretendem a nomeação de um gabinete executivo temporário ou governo interino, com duração de 30 dias, para controlar os assuntos do país.

Ao mesmo tempo em que já começaram as previsões de mudança no governo do país, Kadafi e seus filhos precisam ser capturados. Enquanto isso não acontecer, não se sabe ao certo até que ponto os rebeldes tem autonomia para destituírem a família do poder. O paradeiro exato do ditador não é conhecido, mas especula-se que ele tenha fugido de Trípoli.