Publicado em: quarta-feira, 17/08/2011

Rebeldes líbios conseguem cortar petróleo e tentam bloquear acesso às estradas de Trípoli

Manifestantes líbios contrários ao regime de 42 anos sob o comando do ditador Muammar Kadafi conseguiram avançar durante esse final de semana na abordagem de isolar as tropas do governo na capital do país, a cidade de Trípoli. Neste sábado (13), os rebeldes conseguiram controlar a cidade de Zawiya, localizada a 48km da capital, local onde estão instaladas as refinarias de petróleo do país. Com isso, os rebeldes conseguiram cortar o fornecimento de gás e petróleo à capital.

De acordo com um dos líderes rebeldes, Jumma Dardira, outra estratégia desenvolvida pelos rebeldes é a de bloquear as estradas que levam à Trípoli. Com isso, Kadafi não terá como manter nenhum tipo de transporte até a capital. Na sequência, os rebeldes divulgaram no domingo (14) que conseguiram o controle sobre as cidades de Gharyan e Surman, também próximas à capital. Ao mesmo tempo, a cidade de Sabratha ainda teria combates acontecendo dentro da sua região.

Para ganhar reconhecimento internacional e substituir Kadafi, os rebeldes criaram o Conselho Nacional de Transição, o qual já foi aceito por algumas nações. O representante do CNT na França, Mansour Saif al-Nasr, afirmou que “Esperamos celebrar a vitória final junto com o final do Ramadã [nono mês do calendário islâmico, o nosso agosto, durante o qual os muçulmanos praticam o jejum]”.

Na medida em que os rebeldes conseguiram cortar a distribuição de petróleo e o acesso às estradas, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) declarou que esse foi o maior avanço conquistado desde o início das manifestações.