Publicado em: sexta-feira, 05/08/2011

Rebeldes líbios anunciam morte de filho de Kadafi; Governo defende que afirmação é falsa

Rebeldes líbios afirmaram nessa sexta-feira que o filho do ditador Muammar Kadafi, Khamis Kadafi, teria sido morto em um ataque aéreo realizado pela Otan contra um centro de operações do Exército, localizado na cidade de Zlitan. Porém, o governo nega que a afirmação seja verdadeira e defende que os rebeldes divulgaram a informação para encobrir a morte de civis por conta do ataque. De acordo com a Otan, a organização ainda não conseguiu confirmar a morte de Khamis.

A afirmação oficial do governo foi prestada pelo porta-voz Mussa Ibrahim, que defende que “basicamente, as notícias sobre a morte de Khamis em um ataque aéreo da Otan são mentiras sujas para encobrir a morte de civis nessa cidade pacífica.” Caso Khamis tenha realmente morrido no ataque, ele vai fazer parte do grupo de 32 pessoas atingidas pelo ataque aéreo da Otan.

Ao mesmo tempo, um dos porta-vozes dos rebeldes líbios, Mohamed Zawawi, divulgou que “Durante a noite, um avião da Otan executou um ataque contra um centro de comando das forças de Kadhafi. Trinta e dois homens morreram, entre eles Khamis.” Porém, há motivos para se duvidar dessa informação, pois os rebeldes já anunciaram a morte de Khamis em outra ocasião no mês de março.

Para comprovar que a morte de Khamis anunciada no começo do ano era falsa, o filho do ditador compareceu a um evento transmitido pela TV estatal. Caso seja confirmada a morte de Khamis, isso representaria uma conquista dos rebeldes, pois a brigada do filho de Kadafi é uma das mais bem treinadas que lutam contra as manifestações contrárias ao governo.