Publicado em: segunda-feira, 22/08/2011

Rebeldes líbios acreditam que logo conseguirão dominar a capital e destituir Kadafi do poder

Durante uma entrevista coletiva com a imprensa, o presidente do Conselho Nacional de Transição (CNT), Mustafá Abdelkhalil, afirmou que o fim do poder do ditador da Líbia, Muammar Kadafi, está próximo. Nas últimas semanas, os rebeldes vem conquistando cidades ao redor da capital do país, a cidade de Trípoli. Além disso, oficiais ligados ao governo de Kaddafi decidiram deixar o ditador e se juntaram aos rebeldes, como é o caso de Abdessalam Jalloud, ex-número dois do governo, e do ministro do Petróleo da Líbia, Omran Abukraa, que não retornou à Líbia depois de ter viajado ao exterior.

De acordo com Abdelkhalil, “mantivemos conversações com pessoas ligadas ao coronel Kadhafi (…) e tudo demonstra que o final está muito próximo, com a graça de Deus. Se Kadhafi quiser abandonar o poder, queremos que ele mesmo anuncie isso. Mas achamos que ele não o fará. Conto com um final catastrófico para ele e para os seus. Também acho que ele vai deixar uma situação de caos em Trípoli.”

Até o momento, a cidade industrial Brega está sob o comando dos rebeldes, que tiveram que lutar para reconquistar a autonomia na região. Outro caso é o da cidade localizada a 150 km a leste de Trípoli, o município de Zliten.

Além destas, as cidades de Sabratha e Zawiyah, também estratégicas para tomarem o controle de Trípoli, estão sob o comando dos rebeldes. Ainda assim, os integrantes das manifestações acreditam que podem encontrar dificuldades para dominar Trípoli, mas o cerco ao redor da capital pode incentivar uma rebelião interna.