Publicado em: segunda-feira, 12/05/2014

Rebeldes anunciam criação do próprio exército na Ucrânia

Rebeldes anunciam criação do próprio exército na UcrâniaNo último domingo, dia 11 de maio, um dos líderes separatistas de Donetsk, área localizada na parte leste da Ucrânia, declarou que os rebeldes da república popular independente de Donetsk irão criar o próprio governo e também o próprio exército. De acordo com o grupo, isso irá se concretizar depois do referendo que irá acontecer na província.

A população terá que responder ao referendo sobre a separação da província. Dois pleitos aconteceram no domingo tanto em Donetsk quando em Lugansk, região vizinha. Já os países considerados grandes potências ocidentais afirmam que não irão reconhecer a legitimidade do pleito.

De acordo com líderes, o exército do governo de Kiev, que é a capital da Ucrânia, vai ser considerado a partir de agora como “ocupante”. A agência de notícias Reuters divulgou a ocorrência de alguns confrontos na cidade de Slavianks. As urnas foram fechadas às 22h de domingo, horário da Ucrânia.

Segundo o chefe de imprensa da comissão eleitoral do referendo em Lugansk, Vasily Nikitin, muitas pessoas compareceram às urnas. Ele ainda ressaltou que o número de participantes foi alto mesmo com as tentativas da guarda nacional e do governo ucraniano de interromper s trabalhos. O referendo aconteceu por meio de carros com cédulas. As tropas da guarda nacional tentou bloquear os carros, que também foram parados por pessoas armadas.

As perguntas nas urnas dos rebeldes pró-russos eram para saber se a população está ou não de acordo com a independência da República Popular de Donetsk ou de Luganski. Os resultados do referendo é considerado ilegítimo pelas autoridades de Kiev e também pela maioria dos outros países.

Muitos ucranianos que moram na capital russa de Moscou votaram no plebiscito. Mas, ainda não se sabe se esses votos serão válidos já que se trata de decisões em Lugansk e Donetski. As pessoas esperaram várias horas em filas para conseguirem dar o seu voto. A Crimeia é uma península que deixou de fazer parte da Ucrânia e pertence à Rússia. A região era autônoma, pois mesmo pertencendo à Ucrânia possuía parlamento próprio.