Publicado em: sexta-feira, 25/04/2014

Rebecca da Costa ganha cada vez mais espaço em Hollywood

Rebecca da Costa ganha cada vez mais espaço em HollywoodA atriz brasileira Rebecca da Costa é uma das poucas que chegaram ao famoso mundo de Hollywood. A bela nasceu na cidade de Recife, capital do estado de Pernambuco, e já fez parte de várias produções nos Estados Unidos. A morena reside fora do Brasil há cerca de cinco anos.

Rebecca já deixou claro que não usa de sua sensualidade para crescer profissionalmente. Tão pouco considera isso o foco de sua carreira como atriz. Quem ainda não conhece o trabalho dela, pode conferir no longa “Profissão de Risco”, recém estreado no Brasil. Rebecca aparece ao lado do astro Robert De Niro e também de John Cusack.

O fato é que a bela vem cada vez mais ganhando seu lugar no mundo do cinema norte-americano. Engana-se quem pensa que a brasileira deu início a sua carreira internacional recentemente. A bela já conta no currículo trabalhos em sete longas metragens além de ter participação de algumas séries de televisão.

Mas Rebecca não começou no mundo artístico como atriz. Durante o período de dez anos, ela se dedicou às passarelas de moda. Aos 14 anos de idade ela assinou o primeiro contrato para ser modelo na capital São Paulo. Naquela época, ela já fazia parte do quadro de modelos de uma mas maiores agências do Brasil.

Depois, quando completou 16 anos, viajou para fora do país. Ela foi desfilar na Semana de Moda de Milão. Rebecca também passou por cidades como Nova York e Paris. Mas, a carreira de atriz sempre foi um desejo. Tanto é que Rebecca frequentou aulas de teatro na cidade natal. Por causa das viagens como modelo, precisou parar o curso.

A brasileira diz que sempre teve como hábito escrever roteiros. Por isso, quando se mudou de vez para Nova York, decidiu voltar às aulas de teatro. Mas, dessa vez, matriculou-se na HB Studio NY de Uta Hagen. Foi aí que deixou a vida de modelo e passou a se dedicar inteiramente à dramaturgia.

Antes de ganhar o primeiro papel, Rebecca conta que estudou cerca de seis horas por dia pelo período de seis meses para poder se sentir segura.