Publicado em: quarta-feira, 15/02/2012

R$ 50 bilhões devem ser cortados do orçamento brasileiro de 2012, segundo Pimentel

O Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, anunciou nesta quarta-feira (15) que o governo brasileiro deverá cortar cerca de R$ 50 bilhões no Orçamento de 2012. O objetivo, segundo o ministro, é cumprir metas fiscais.

O anuncio foi feito por Pimentel durante uma visita oficial em Dubai. Segundo ele, esse corte de gastos do Orçamento é anunciado todos os anos pelo governo como uma medida de precaução. A estratégia, segundo ele, é que o país possa manter a dívida pública controlada para evitar que ocorra com o Brasil o mesmo que ocorreu com países da Europa.

No Brasil muitos analistas têm visto esse número como insuficiente para redução da dívida. Um corte de R$ 50 bilhões equivale a apenas 3% do Orçamento que foi divulgado para 2012.

Governo espera recuperação das indústrias em 2012

Pimentel anunciou ainda que o governo espera maior crescimento do setor industrial. Em 2011 foi de apenas 0,3%, o que é considerado muito baixo. Segundo ele, embora este seja um cenário de crise internacional e encontram-se dificuldades para fazer previsões, o governo trabalha com um número entre 1,5% e 2% para este ano.

O governo pretende desenvolver medidas para estimular as exportações de produtos nacionais e também planeja incentivar a indústria automobilística e a produção de autopeças. O objetivo é que as empresas internacionais que produzem carros no Brasil, comprem peças feitas no país. Além disso, o Brasil está em negociação com o México para que este compre mais ônibus e caminhões produzidos aqui.

Além das negociações com o México, o Brasil também pede para que a China exporte menos produtos têxteis e eletrônicos. O objetivo do pedido é proteger os manufatureiros que produzem no país. Segundo Pimentel, espera-se manter acordos com a China, mas agora é necessário diminuir as tensões internas causadas pela importação desses produtos.