Publicado em: segunda-feira, 05/12/2011

Queda na produção industrial brasileira confirma desaceleração da economia

No mês de outubro, a produção da indústria brasileira perdeu 0,6% depois de ter apresentado queda de 1,9% em dezembro. apesar de uma queda menos em comparação ao mês anterior, o resultado não atingiu o nível esperado pela projeção do mercado, que era de 0,8% para o mês. Com estes dados, é possível confirmar que a economia brasileira sofreu uma desaceleração no último trimestre deste ano após passar por um período conturbado junto às demais economias mundiais.

Na avaliação do diretor de Pesquisas e Estudos Econômicos da Bradesco Corretora, Octavio de Barros, o esperado é que a produção industrial conseguira ter uma retomada nos próximos meses, uma vez que os estoques comecem a diminuir. “Há alguns indícios nesta direção, conforme apontado nesta semana pela Sondagem da Indústria da FGV, cujos indicadores de produção e emprego previstos mostraram alta”, diz Barros.

Para a LCA Consultores, outros indicadores avaliados pela FGV indicam que a produção industrial deve continuar em ritmo fraco até o encerramento de 2011. A justificava é que o Índice de Confiança do Empresariado não sofreu alterações em novembro, em 100,7 pontos, confirmando um péssimos dos investidores no momento.

A expectativa da LCA é que o indicador apresente um crescimento de 0,5% da atividade industrial no ano de 2011, e chegue a 2,5% no próximo ano. A Bradesco Concórdia espera que a produção cresça 1%. Em 2010, o crescimento foi de 10,4%.