Publicado em: quinta-feira, 29/04/2010

Quebra de patente deve derrubar preço do Viagra

O Superior Tribunal Federal (STF) derrubou na quarta-feira (28) o direito de exclusividade da produção do remédio Viagra, contra impotência sexual.

O medicamento, que até então só poderia ser fabricado pelo Laboratório Pfizer, agora terá sua versão genérica, podendo ser fabricado por outros laboratórios no Brasil. A quebra de patente do Viagra deverá significar a redução do preço do remédio.

Atualmente uma caixa contendo dois comprimidos tem valor médio de R$ 60, a estimativa é de que a redução no preço seja de aproximadamente 50%. O laboratório Pfizer tem direito de exclusividade da produção do Viagra até o dia 20 de junho.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), pelo menos cinco empresas já teriam manifestado interesse na produção do remédio. Anvisa promete que irá analisar cautelosamente todos os pedidos e liberar a produção dos medicamentos o quanto antes.