Publicado em: quarta-feira, 24/08/2011

Quartel-general de Kadafi está sob comando dos rebeldes que lutam para derrubar seu governo

Os rebeldes que lutam pela deposição do ditador líbio, Muammar Kadafi, conseguiram invadir e tomar conta nesta terça-feira (23) do quartel-general onde esperava-se que o presidente e seus filhos pudessem ser encontrados. Porém, ao ocuparem o local, os rebeldes perceberam que ninguém da família Kadafi estava na fortaleza do ditador. Na segunda-feira (22), um dos filhos de Kadafi, Saif al-Islam, que foi declarado como preso pelos rebeldes, apareceu publicamente para conceder entrevistas à imprensa.

Coronel dos insurgentes, Ahmed Omar Bani, declarou na cidade escolhida como capital dos rebeldes, Benghazi, que “Bab al-Aziziya [nome pelo qual é conhecido o quartel-general] está completamente sob nosso controle. O coronel Kadhafi e seus filhos não estavam no lugar. Ninguém sabe onde eles estão.” Os rebeldes conseguiram invadir a fortaleza após travarem intenso combate contra tropas que defendem a manutenção do regime de Kadafi. Uma vez dentro do quartel-general, o sinal de comemoração é enviado com disparos para o alto.

Na sequência, aqueles que ainda eram fiéis ao ditador decidiram se entregar e não resistiram mais à invasão dos rebeldes. A TV estatal da Líbia, Al Jazeera, veiculou imagens dos rebeldes dentro da então residência de Kadafi e a realização de saques de armas no bunker do ditador.

Os rebeldes querem encontrar Kadafi e seus filhos para que eles sejam enviados ao Tribunal Penal Internacional, localizado em Haia, na Holanda, para que sejam julgados pelos crimes cometidos enquanto liderança do governo líbio. De acordo com o diplomata líbio enviado à ONU, Ibrahim Dabbashi, o país deve ser “libertado” em 72 horas.