Publicado em: quinta-feira, 12/07/2012

Quantidade de cheques devolvidos é o maior desde 2009, diz pesquisa

Uma pesquisa feita em todo o país pela Serasa Experian mostra que aumentou o número de cheques devolvido. O levantamento mostra que nos meses de janeiro a junho de 2012, de todos os cheques emitidos no país, 2,07% foram devolvidos. Essa pesquisa foi divulgada hoje, quinta-feira, e mostra que esse é o maior número de cheques devolvidos desde o ano de 2009, quando o percentual de devolução alcançou 2,30% do total do semestre. Esse percentual ficou abaixo dos 2,2% observados no mês de maio. Em junho do ano passado esse número era menor e não passava de 1,93%.

Economistas avaliam que esse aumento é resultado do endividamento da população

Segundo avaliação dos analistas da Serasa, esse aumento na devolução de cheques neste semestre é resultado do endividamento dos consumidores. Houve um aumento do comprometimento da renda, mas as pessoas perderam o controle na quantidade de parcelas da compras. Além disso, esse é um comportamento que segue o aumento da inadimplência total, que também leva em consideração outros tipos de pagamento como financiamento e parcelamento no cartão de crédito. Mas é a mesma lógica e a mesma resposta para o problema, seja para a inadimplência e para o aumento dos cheques sem fundo.

Cheques estão perdendo qualidade, diz nota da Serasa

Se comparados os dados sobre cheques compensados entre o primeiro semestre 2012 e o mesmo período de 2011, percebe-se que há uma queda de 10% no uso dos cheques, mas uma diminuição menor na quantidade dos sem fundos, que caiu apenas 3,6%. Isso mostra que o uso dos cheques está perdendo a qualidade. Os dados divididos por estados indicam que o estado com maior quantidade de cheques sem fundos no mercado foi Roraima com 15%, sendo que o menor percentual ficou para São Paulo, com apenas 1,54%.