Publicado em: terça-feira, 03/07/2012

Pussy Riot toca em Moscou em protesto contra prisão de integrantes

Nesta segunda-feira (2), o grupo de punk Pussy Riot realizou uma apresentação em Moscou, na Rússia, como uma forma de protestar a prisão de três de seus integrantes. O show aconteceu junto com a apresentação da banda norte-americana, Faith No More. Os membros da que foram detidos, se forem condenados, podem ficar até sete anos na cadeia. A prisão aconteceu depois que a banda cantou uma música contra Vladimir Putin em uma igreja.

Após a apresentação de ontem, o grupo de punk russo, que se formou nos anos 1980, publicou em sua página no Twitter. Na publicação, o Pussy Riot colocou uma imagem do show com os dizeres “Hurra! Tocamos com o Faith No More”. Na apresentação, cinco mulheres que compõem a banda tocaram uma canção pedindo “revolução” no país, com suas coloridas balaclavas.

Detenção

As cinco artistas também estavam carregando na apresentação um cartão, em que trazia o dia 4 de julho. Esta é a data referente à próxima audiência preliminar das três integrantes em prisão preventiva, que será realizada em um tribunal em Moscou, na Rússia. Elas poderão ser condenadas a ficarem sete anos na cadeia pelo crime de “hooliganismo”.

As três integrantes da Pussy Riot que foram presas são: Maria Alejina, Nadejda Tolokonikova e Ekaterina Samutsevich. Elas foram detidas há quatro meses por terem cantado “Maria Mãe de Deus tira Putin!” – o presidente da Rússia – em uma catedral da cidade no dia 21 de fevereiro.