Publicado em: quarta-feira, 04/07/2012

Psiquiatra diz que Breno tomava uma garrafa de whisky por dia

O zagueiro Breno, que já teve passagens pelo São Paulo e atualmente atua pelo Bayern de Munique, da Alemanha, está sendo acusado de incendiar de propósito a sua casa na cidade na qual ele vivia com a família. Segundo informações fornecidas pelo jornal alemão “Bild”, Aachen Henning Sass, que é psiquiatra, revelou que na época do acidente, que aconteceu em 20 de setembro do ano passado, o jogador vinha consumindo altas doses de bebidas alcoólicas todos os dias. De acordo com o que contou o psiquiatra, Breno consumia pelo menos uma garrafa de whisky por dia.

A revelação foi feita por Breno em uma conversa com Sass. O jogador contou que estava bebendo há dois anos, mas que antes as quantidades ingeridas eram menores e o consumo acontecia apenas uma vez por semana.

O consumo de bebidas alcoólicas teria aumentado depois que o atleta sofreu repetidas lesões, que atrapalharam a sua carreira no Bayern. Preocupado com o seu futuro no futebol, Breno teria entrado em depressão e começado a beber mais.

Breno está sem contrato desde o mês passado, quando o seu compromisso com o Bayern de Munique foi encerrado. Enquanto isso, Breno está respondendo a um processo judicial na Alemanha por ter sido acusado de ter provocado o incêndio na residência, que teria causado um prejuízo de R$ 2,3 milhões.

Na época do acidente, que aconteceu no ano de 2011, Breno chegou a ser preso e ficou na cadeia por 13 dias, mas foi liberado depois que pagou a fiança. Caso seja condenado pelo crime de incendiar a sua casa, o atleta pode pegar a pena de 15 anos de prisão.