Publicado em: segunda-feira, 16/06/2014

PSDB anuncia a candidatura de Aécio Neves à Presidência da República

PSDB anuncia a candidatura de Aécio Neves à Presidência da RepúblicaAgora é oficial. Nesse sábado (14), durante uma convenção nacional do partido, foi confirmado que o senador Aécio Neves (MG) irá se candidatar disputar com Dilma Rousseff, a Presidência da República nas eleições que acontecerão em outubro. O partido conta também que mais de cinco mil pessoas em todo o Brasil, participam deste evento que contou com a presença dos peemedebistas, senador Aloysio Nunes (SP), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, ex-governador José Serra e os governadores Geraldo Alckmin (SP), Marconi Perillo (GO), Teotonio Vilela (AL) e Beto Richa (PR). Além disso, a candidatura do senador foi apoiada pelos líderes do DEM e do Solidariedade. A candidatura também recebeu apoio de líderes do DEM e do Solidariedade. Após o anuncio de sua candidatura, o senador foi chamado para dar um breve discurso no palanque, logo no início, ele fez menção ao avô Tancredo Neves, presidente da República pelo colégio de líderes em 1984, mas não chegou a assim porque veio a falecer antes.

Críticas ao PT

Ele também dedicou os minutos que lhe deram para elogiar o PSDB e o que ele fez enquanto Fernando Henrique Cardoso presidia o país, afirmando que a legenda marcou e mudou a realidade brasileira para sempre com o Plano Real. Assim como recuperou a confiança do Brasil. O candidato relembra que foram criados os primeiros programas de transferência de renda e benefícios, o que depois veio a se adaptar e tornar o Bolsa Família. Mas não só de elogios o discurso se baseia, Aécio critica o PT e afirma que os petistas se posicionavam contra a Lei de Responsabilidade Fiscal na época em que os dois tiveram suas aprovações. Aécio dispara que quem foi contra o Plano Real, hoje não é capaz de controlar a inflação e quem foi contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, hoje assina essa contabilidade ‘maldita’. Ele completa garantindo que sua intenção é dizer um basta ao antigo governo e dar início há um novo Brasil e um novo ciclo onde haja educação de qualidade, saúde e segurança disponíveis para o brasileiro.