Publicado em: terça-feira, 28/02/2012

Protesto contra aumento de tarifa de ônibus deixa feridos no RS

No final da tarde desta segunda-feira (27), cerca de 200 estudantes, militantes políticos e sindicalistas se reuniram na frente da prefeitura de Porto Alegre em protesto contra o aumento da passagem de ônibus. Ao menos dois contêineres de lixo foram queimados pelos manifestantes. De acordo com a Brigada Militar (BM), ficaram feridos, sem gravidade, um sargento, um integrante da guarda municipal e um manifestante.

Os manifestantes saíram do Colégio Júlio de Castilhos escoltados por policiais e seguiram até a sede da prefeitura de Porto Alegre. Chegando lá, tentaram invadir o local, mas foram detidos pela BM. “Quando a Brigada Militar chegou, nos jogaram rojões, pedras e outras coisas. Um sargento da BM foi agredido. O mesmo aconteceu com um guarda municipal”, contou o capitão Ederson Trajano Borges Costa, subcomandante do 9º Batalhão da Polícia Militar de Porto Alegre. Um manifestante do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios foi atingido na cabeça e encaminhado ao Hospital de Pronto Socorro.

Depois do tumulto, o Corpo de Bombeiros precisou ser acionado para conter as chamas nos contêineres de lixo que foram incendiados e derrubados. Apesar de toda a confusão, ninguém foi preso. “Não houve presos, vamos esperar que as câmeras de vigilância tenham registrado a ação. Não identificamos os autores do ato (queima de contêineres) porque a prioridade era o foco de ação real, aqui na prefeitura”, esclareceu o major André Luiz Córdova.

Segundo ele o grupo de manifestantes já é conhecido PR causar tumulto durante esse tipo de protesto, e essa seria a terceira manifestação que eles fazem somente neste mês. “Eles se autodenominam ‘Pula-catraca’ e não têm uma liderança. Trata-se de uma manifestação inconstitucional. Antes de agredirem o município, atirando tomates e forçando passagem para entrar na prefeitura, picharam e atiraram pedras em dois ônibus no caminho”, explicou.

O preço das passagens foi reajustado no dia 31 de janeiro, sofrendo um reajuste de 5,56%, subindo de R$ 2,70 para R$ 2,85. A meia passagem paga pelos estudantes foi para R$ 1,42 e a tarifa do táxi-lotação para R$ 4,25.