Publicado em: terça-feira, 18/10/2011

Proprietário do restaurante nega responsabilidade sobre explosão

Carlos Rogério do Amaral, proprietário do restaurante Filé Carioca, prestou esclarecimentos na delegacia nesta segunda-feira. Ele afirma que o local estava em total regularidade e nunca foi procurado por nenhum agente da Prefeitura para realizar uma vistoria. O dono do estabelecimento nega qualquer responsabilidade sobre a explosão.

Amaral compareceu a delegacia chorando e afirmou em seu depoimento que possuía um alvará provisório para que seu restaurante funcionasse. De acordo com informações dadas ao delegado da 5ª DP, Antônio Bonfin, Amaral não tinha nenhuma ideia de que o local pudesse estar com problemas.

O estabelecimento, localizado na Praça Tiradentes, centro do Rio de Janeiro, explodiu na última quinta-feira. O incidente deixou 17 pessoas feriadas e três mortas. O delegado afirma que Amaral disse no depoimento que quem tomava conta de toda a documentação do restaurante era o contador, que não o informou sobre qualquer tipo de problema.

Amara ainda disse em seu depoimento que apenas sugeriu o local para a instalação dos botijões de gás para a empresa. A manutenção e instalação dos equipamentos estava a cargo da empresa SHV Gas Brasil, que aprovou o local escolhido pelo proprietário do restaurante. A polícia deve ouvir, nos próximos dias, o irmão de Carlos, Jorge Amaral, que ainda está se recuperando dos ferimentos causados pelo acidente.