Publicado em: quinta-feira, 26/01/2012

Proprietário da PIP é preso na França

Nesta quinta-feira, dia 26 de janeiro, a polícia francesa prendeu o proprietário da empresa de próteses de silicone Poly Implant Prothese (PIP), Jean-Claude Mas que está envolvida em um escândalo internacional sobre próteses que contém material adulterado em sua composição. A empresa está com processos em todo o mundo.

De acordo com informações da polícia, ele foi preso através de uma investigação que começou em dezembro em Marselha, na França e Jean-Claude Mas está sendo acusado de homicídio culposo e causar lesões nas pacientes. O fundador da PIP está detido enquanto as autoridades francesas decidem se ele será acusado pelos crimes.

O ex-chefe do setor financeiro da PIP, Claude Couty, também foi detido por uma investigação aberta no dia 8 de dezembro. O inquérito contra a empresa foi instaurado depois que uma mulher, que possuía as próteses da marca, morreu de câncer em 2010. O inquérito foi aberto mesmo sem a confirmação de que a doença foi causada ou tem ligação com os implantes da empresa.

O dono da PIP, que vendeu mais de 300 mil próteses em todo o mundo, até mesmo no Brasil, admitiu que o implante possuía composição não autorizada, porém negou que isto pudesse trazer algum risco para a saúde da paciente. Cerca de 2.700 mulheres francesas abriram um processo contra Jean-Claude Mas, assim como o governo dos outros países, que solicitarem que as mulheres com as próteses entrassem em contato com seus médicos.