Publicado em: sexta-feira, 27/01/2012

Proprietário da PIP é libertado na França

Nesta sexta-feira, dia 27 de janeiro, o proprietário da empresa de próteses de silicone Poly Implant Prothèse (PIP), Jean-Claude Mas, foi libertado na França após o pagamento de uma fiança. O francês está envolvido em uma polêmica em diversos países pela venda de próteses mamárias que continham em sua composição produtos não indicados pelos médicos.

De acordo com o advogado do francês, Jean-Claude Mas irá responder pela acusação de causar problemas físicos nas pacientes que receberam os implantes de sua marca. O advogado de defesa afirmou que ele não será acusado por homicídio como havia sido previsto. Porém, irá ter de enfrentar outras acusações que provocarão penas mais altas.

O julgamento do dono da PIP deve começar em outubro. Na quinta-feira, ele foi preso devido a uma investigação, que teve início em dezembro, na cidade francesa Marselha. Junto com ele, também foi detido o ex-chefe do setor financeiro da empresa, Calude Couty. O inquérito contra a PIP foi aberto após uma mulher morrer de câncer e ter os implantes da empresa de Mas.

O inquérito foi instaurado mesmo sem a confirmação de que o câncer teria sido provocado ou tem alguma ligação com as próteses da PIP. Jean-Claude Mas foi solto depois de pagar uma fiança de 100 mil euros (pouco mais de 130 mil dólares). O empresário está proibido de sair da França e também de se reunir com os executivos da PIP, que decretou falência.