Publicado em: segunda-feira, 27/02/2012

Promotoria investiga nova Arena de Minas Gerais por estourar preço e prazo de entrega

O Ministério Público de Minas Gerais está investigando a reforma do Estádio Independência, em Belo Horizonte. O estádio, pertencente ao América, passou por uma reformulação, como uma alternativa aos times mineiros que não poderão contar com o Mineirão, em reformas para receber os jogos da Copa das Confederações e Copa do Mundo.

A Arena em Minas Gerais ainda não foi concluída, e seu prazo de entrega já está atrasado. Além disso, os custos da reforma também ultrapassaram os prognósticos iniciais. O orçamento inicial da reforma do Independência era de R$46 milhões, mas já ultrapassou a marca de R$ 130 milhões.

O governo de Minas Gerais assumiu as obras do estádio particular, com um acordo de dividir as receitas com o América, porém mais tarde, o Estado firmou uma parceria com a empresa BWA, que por sua vez, assinou um contrato com o Atlético-MG, sem informar o governo.

Esta série de acordos, além do prazo e valores de obras estourados, chamou a atenção do Ministério Público, que pretende apurar eventuais irregularidades. A expectativa é de que o estádio já esteja em condições de uso por Atlético-MG e Cruzeiro a partir da segunda quinzena de março, mas a previsão inicial era de que o estádio tivesse pronto em dezembro do ano passado.