Publicado em: quarta-feira, 24/08/2011

Promotoria de Nova York revela que Strauss-Kahn ainda não recebeu seu passaporte

O porta-voz da Promotoria de Manhattan informou a agência Efe que o ex-diretor-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, ainda não recebeu o seu passaporte. Como o francês ainda não está com o seu documento em mãos, isso quer dizer que ele ainda não deixou os Estados Unidos rumo ao seu próprio país. Strauss-Kahn foi liberado para viajar após ter as acusações contra seu nome retiradas pelo juiz Michael Obus, após um pedido da Promotoria.

De acordo com o mesmo porta-voz da Promotoria, as autoridades responsáveis estavam planejando devolver a documentação ainda nesta quarta-feira (24). Ao mesmo tempo, o terremoto de escala 5,8 que atingiu o estado de Virginia pode ter sido um dos motivos para atrasar a devolução do passaporte. O terremoto foi sentido nesta terça-feira (23) na costa leste do país e também em Nova York. De qualquer maneira, Strauss-Kahn está liberado para voltar para casa.

Em entrevista concedida ao programa Today, da emissora MSNBC, um dos advogados de Strauss-Kahn, William Taylor, declarou que “até terça-feira não podíamos dizer-lhe que era livre para tomar decisões de nenhum tipo. Hoje sim ele é, e acho que ele e sua família terão tempo para relaxar.” Na mesma entrevista, o advogado defendeu que o francês tem grandes opções para o seu futuro e agora vai poder explorá-las.

Antes das acusações contra Strauss-Kahn de ter estuprado uma camareira de hotel em Nova York, o seu nome era um dos principais cotados para lançar candidatura à presidência da França como opositor ao governo de Nicolas Sarkozy.