Publicado em: quinta-feira, 06/03/2014

Projetos com pedido de urgência tem criado conflitos entre Dilma e o Legislativo

Projetos causam conflitos entre Dilma e o LegislativoUm projeto de lei elaborado pelo governo federal que tem a intenção de impedir os abusos em manifestações deverá ser encaminhado no início da próxima semana ao Congresso Nacional em caráter de urgência, esta declaração foi feita pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ontem, quarta-feira (5). Levado como regime especial de tramitação, o texto deverá ser aprovado dentro de um prazo de 45 dias, assim que for aprovado pelos deputados, o Senado terá mais 45 dias para votar na proposta. Se isso não acontecer dentro do prazo, a puta da Câmara e do plenário podem ser trancadas. De acordo com o ministro, esta é a fase final do trabalho técnico deste projeto, que está sendo trabalhado junto com a Casa Civil. Ele acredita que no início da semana que vem já será encaminhada ao Congresso com regime de urgência. Este é um projeto de lei equilibrado, que tem como o objetivo garantir a liberdade de manifestação e sancionar abusos. Cardozo disse isto logo após participar do lançamento da Campanha da Fraternidade de 2014, feita pela Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Copa do Mundo

Com a Copa do Mundo cada vez mais próxima, seis projetos elaborados e classificados como ‘urgência’ trancam a pauta da Câmara, entretanto, esta medida de urgência tem desagradado e gerado revolta em deputados da oposição e da própria base. Nenhum pouco satisfeito com estes procedimentos que o governo federal tem tomado, sete partidos governistas, formaram o ‘blocão’, afim de tentar aumentar a negociação com o Palácio do Planalto. A justificativa apresentada pelo ministro, é realmente por conta da chegada da Copa do Mundo, que acontecerá em junho. Segundo ele, teremos o mundo nos olhando, e nos observando. Por isso a Copa terá que estar à altura do que o país representa no mundo