Publicado em: sábado, 17/09/2011

Proibida a venda de mamadeiras com bisfenol

A decisão tomada pela Anvisa, nesta quinta-feira, 15 de setembro, proíbe a venda de mamadeiras que contenham bisfenol, sejam nacionais ou importadas. Isso porque pesquisas atuais mostram que esta substância pode trazer riscos quando é exposta. Os riscos são ainda são pequenos, considerados seguros, mas a Anvisa optou por prevenir.

Em nota oficial, a Anvisa afirmar que os resultados dos estudos não são conclusivos, mas que estão prevenindo as crianças de até 12 meses do bisfenol A. Este é usado na fabricação das mamadeiras, pois é uma substância contida no policarbonato. Para não oferecer riscos as crianças, será usado, ao invés do policarbonato, o polipropileno.

A determinação da Anvisa foi publicada em nota no Diário Oficial da União. E os fabricantes das mamadeiras, terão um prazo de três meses para se adaptarem a nova medida preventiva. As mamadeiras produzidas ainda dentro deste períodos, poderão ser vendidas até dia 31 de dezembro deste ano.

De acordo com a Anvisa, está medida já foi tomada, de maneira semelhante, em outro países. Locais como o Canadá e todos os países da União Européia já acataram a esta decisão. Em breve, os países do Mercosul também devem adotar a prevenção.