Publicado em: quinta-feira, 12/09/2013

Programa Mais Médicos conquista aprovação de quase 75% da população

Programa Mais MédicosQuase 75% da população já aprova o programa do governo federal Mais Médicos, de acordo com uma pesquisa realizada pela CNT, a Confederação Nacional do Transporte, divulgada no início desta semana. Esta já é a segunda vez que a CNT realiza pesquisa para medir a aceitação da polícia criada pelo governo federal para encaminhar médicos brasileiros e estrangeiros para espaços onde há a escassez e ausência destes profissionais. Ainda em julho deste ano, a aprovação chegava a quase 50% entre os brasileiros. Entres os que desaprovam, o número diminuiu de 47,4% para 23,8%.

A pesquisa também mediu qual o índice de aprovação pela gestão da presidente Dilma Roussef, que passou de 49,3% da pesquisa em julho para 58% agora em setembro. De acordo com o presidente do CNT, o senador Clésio Andrade, o programa Mais Médicos tem contribuído para a imagem da presidente, mas ainda destacou que é preciso que o governo fique atento e dedique também atenção as reclamações sobre a falta de infraestrutura nos espaços de atendimento da saúde no Brasil, já que a falta de recurso também tem prejudicado a qualidade do serviço prestado.

A população tem mostrado que apesar da aprovação, o governo não deve focar apenas na contratação de mais médicos, lembrando que a estrutura da saúde conta ainda com outros profissionais, como farmacêuticos e enfermeiros. Além disso, esperam também que hajam investimentos para o acesso dos estudantes à faculdades de Medicina, com a criação de mais vagas e melhores oportunidades para que brasileiros cursem e estudem sobre a profissão e sua prática profissional.

Mais de três mil médicos se inscreveram na segunda rodada de inscrições do programa Mais Médicos, encerrada no último dia 30 de agosto. De acordo com a assessoria do Ministério da Saúde, deste total, quase 1.500 deles possuem diplomas de formação superior no Brasil e cerca de 1.600 são formados no exterior, de diferentes 65 nacionalidades. O programa conta com a adesão de mais de 514 cidades, além de 25 distritos indígenas, totalizando 4.025 cidades participantes, com a demanda de quase 16.650 vagas. Isso representa 7,5% a mais do que foi solicitado na primeira etapa, quando a demanda foi de quase 15.500 médicos. 135 municípios integraram a pesquisa da CNT, em 21 diferentes estados, nas cinco regiões do Brasil.