Publicado em: quinta-feira, 01/09/2011

Professores mantém greve em Minas Gerais

Os professores que atuam na rede estadual de educação do estado de Minas Gerais informaram nesta quarta-feira (31) que a paralisação continua. A decisão foi tomada após a realização de uma assembleia geral que aconteceu em Belo Horizonte. Os profissionais estão em greve deste o dia 8 de junho.

No mesmo dia, o Governo de Minas Gerais, apresentou a categoria outra proposta, aonde está indicado o novo pagamento equivalente a R$ 712,20 para todos os professores que estão com seu valor de vencimento menor do que a nova proposta. Entretanto, o modelo não foi aceito pelos profissionais.

Dessa forma, o governo do estado deve atender a medida do Supremo Tribunal Federal (STF) que prevê o pagamento do piso salariam em todo o país aos professores no valor de R$ 1.1870,00 para a atuação de 40 horas de trabalho. Porém, a secretaria alega que o pagamento deve ser proporcional, já que os professores trabalham em uma jornada de apenas 24 horas. A proposta é justificada pela legislação brasileira.

Os professores mobilizados pedem que o pagamento seja de R$ 1.597,87 para a jornal de trabalho de 24 horas semanais. Para a cobrança, a categoria utiliza o cálculo base da Confederação Nacional dos Trabalhadores de Educação (CNTE). Porém, o sindicatos dos professores disse que para retornar as atividades o mais breve possível está aberta para discutir o piso no valor de R$ 1.187, que é o indicado pelo Ministério da Educação.