Publicado em: domingo, 29/06/2014

Professores e funcionários da USP realizam arraial em frente a Reitoria da Instituição nesta sexta-feira

Professores e funcionários da USP realizam arraial em frente a Reitoria da Instituição nesta sexta-feiraProfessores e funcionários da Universidade de São Paulo, que estão em greve desde 27 de maio, realizaram nesta sexta-feira um arraial em frente ao prédio onde se localiza a Reitoria da instituição, que fica na zona oeste da cidade de São Paulo, no Butantã.

A paralisação afeta não somente a Universidade de São Paulo como também a Unesp e também a Unicamp, eles mantém a greve por não concordarem com a decisão dos reitores que informaram que não há condições de conceder um aumento salarial para os trabalhadores, no momento.

Os profissionais pedem para que o reajuste salarial seja de 9.78%, apesar de todas as declarações realizadas pelo conselho dos reitores informar que nada pode ser feito nesse sentido neste momento, o reajuste salarial dos docentes é realizado todo o mês de maio no ano passado o aumento registrado foi de 5.39%.

Dentre a realização da festa um grupo entoava canções que protestavam e os participantes estavam vestidos com trajes juninos, além disso também houve a recitação de poemas que se referiam diretamente ao reitor da Universidade de São Paulo Marco Antônio Zago, a festa estava prevista para se finalizar as 16h.

Mario Antônio informou aos alunos por meio de um comunicado expedido no dia 15 deste mês, que a instituição está enfrentando uma crise financeira e ressaltou que o valor que é dedicado, se observado o atual crescimento, representa um déficit de R$ 1 bilhão para este ano.

Em seu informativo o reitor também informou aos estudantes que os debates realizados à respeito de questões salariais podem significar a desqualificação das lideranças da Universidade de São Paulo, Mario Antônio declarou ainda que um canal online será criado para que os que desejarem possam manter comunicação direta com o reitor, o canal é intitulado de “Fale com o Reitor”.