Publicado em: sábado, 31/03/2012

Professores da rede municipal de SP entram em greve a partir de segunda

Está marcada pelos professores da rede pública municipal da cidade de São Paulo uma greve de três dias, começando na próxima segunda feira, em busca de melhores condições de trabalho e salários.

A paralisação foi votada numa assembleia que aconteceu na quarta feira (28), em meio a uma manifestação ocorrida no centro da capital paulista. Um grupo de professores foi recebido pela Secretaria Municipal de Educação e Gestão, mas nenhum tipo de contraproposta foi apresentado paras as reivindicações da categoria.

De acordo com Claudio Fonseca, presidente do Sinpeem, Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal, a grave busca conquistar um piso de R$ 2,6 mil em 2013, para os docentes em início de carreira.

Já na próxima quarta feira (04), a categoria irá realizar uma nova assembleia na Praça Patriarca, no centro da capital, para votarem pela continuidade ou não greve. A rede pública municipal atua com 74 mil profissionais em exercício.

Nota resposta

Confira em seguida a nota de reposta enviada pela Assessoria de Comunicação da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão:

“A Prefeitura tem mantido um diálogo claro, aberto e objetivo com os representantes dos servidores públicos, promovendo inúmeras reuniões, não deixando de ouvi-los em nenhum momento. Em 2011, foram realizadas 33 reuniões com as Mesas Central e Setoriais de negociação para ouvir as demandas dos servidores e discutir propostas salariais e benefícios. Na tarde desta quarta-feira, dia 28, representantes da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão e da Secretaria da Educação, receberam uma comissão dos sindicatos para a continuidade das tentativas de negociação de natureza salarial e carreira, em análise pela Prefeitura”.