Publicado em: domingo, 03/08/2014

Professor passa a usar paródias de funk para ensinar e após dez anos, ainda continua fazendo sucesso na internet

Professor passa a usar paródias de funk para ensinar e após dez anos, ainda continua fazendo sucesso na internetVestibular é uma fase decisiva na vida de um estudante, talvez pela pressão de uma simples prova ser responsável por decidir o futuro e como serão os próximos anos. Mesmo sendo uma fase que causa tanta tensão nos jovens, há quem encontre a melhor forma de abordar o assunto e ensinar de maneira descontraída e divertida. Assim acontece com o professor Silvio Predis, de 37 anos, que decidiu inovar no método de ensino, surpreendendo na forma como dá suas aulas de química no Rio de Janeiro. Trocando o caderno e a caneta por batuques na carteira ao ritmo de funk, faz com que os alunos acompanhem o ritmo com letras parodiadas, com uma única intenção: Que aprendam e memorizem a matéria.

Estímulo

O professor dá aulas no cursinho Miguel Couto e no Colégio Santo Agostinho, e conta que teve a ideia de começar a compor paródias de funk, afim de estimular os estudantes a não desistir do tempo de preparação para o vestibular. Ele afirma que essa fase traz um desgaste emocional muito grande, e a música se encaixa justamente nesse momento, eliminando todo o estresse.

Também explica que é em uma hora dessas que se consegue tirar um sorriso de um aluno que poderia estar muito angustiado e nervoso com a prova, além de ajuda-lo a ter uma visão mais clara e ser mais receptivo em relação a química. O professor decidiu usar o funk como forma de ensinar em sala de aula há mais de dez anos e conquistou fama no Rio de Janeiro, em outros estados e até mesmo fora do país, tudo isso porque, os alunos empolgados com a aula diferente, passaram a gravar e os vídeos foram parar nas redes sociais tendo milhões de acessos. No começo deste ano, Predis recebeu um convite para dar aula em uma escola de Alagoas.